Notícias da Capes

Subscrever feed Notícias da Capes
Atualizado: 4 horas 50 minutos atrás

Programas de Pós-graduação do Museu Nacional são motivo de reunião entre CAPES e UFRJ

qua, 19/09/2018 - 19:04

A CAPES visitou nesta terça-feira, 18, o Museu Nacional da Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro, consumido por um incêndio no início do mês.

Sônia Báo, diretora de Avaliação, representou a instituição e escutou os relatos dos seis coordenadores dos programas de pós-graduação e estudantes que atuavam no museu: “Vim escutar os programas. Tenho algumas ideias de encaminhamento para o processo de avaliação que vou discutir na semana que vem com o conselho técnico-científico”.

As áreas de Botânica, Zoologia, Antropologia Social, Arqueologia, Patrimônio Geopaleontológico e Linguística e Línguas Indígenas foram atingidas em diferentes escalas. A perda de equipamentos e laboratórios são dois dos pontos de maior preocupação levantados pelos coordenadores, além da continuidade das pesquisas de mestrandos e doutorandos.

Entre 2013 e 2016, formaram-se por estes programas 214 mestres e 161 doutores. No mesmo período, os seis programas somaram 9.411 produções publicadas em revistas científicas com diferentes focos. Os anos referem-se às últimas avaliações de cursos promovidas pela CAPES.

Mesmo com as perdas, os seis programas decidiram continuar com as atividades – defesas de teses e dissertações, aulas e seleção de novos alunos.

A diretora de Avaliação da CAPES comentou que uma de suas sugestões foi somar forças com outros órgãos de fomento: “A partir dos dados que me foram repassados, verei o que pode ser encaminhado. Teremos de avaliar a possibilidade de conversar com outras agências para recompor o que for possível em termos de materiais, laboratórios, infraestrutura para os estudantes concluírem a fase experimental de suas teses e dissertações”.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Diretora da CAPES abre encontro de pró-reitores do Norte, Maranhão e Mato Grosso

qua, 19/09/2018 - 19:00

Sonia Báo, diretora de Avaliação da CAPES, participa nesta quinta-feira, 20, do Encontro Regional Norte do Fórum Nacional de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação das Instituições de Ensino Superior Brasileiras (Foprop). A reunião ocorre na Universidade Estadual do Maranhão, em São Luís, a partir das 8h30.

O Foprop Norte reúne os estados do Amazonas, Pará, Acre, Roraima, Rondônia, Amapá, Tocantins, Maranhão e Mato Grosso. Na capital maranhense estarão presentes 30 pró-reitores. Também participa do encontro Joviles Trevisol, presidente nacional do Fórum.

Criado há 33 anos, o Foprop é composto por representantes de 248 instituições de ensino e de pesquisa associadas. Umas das missões do Fórum é propor às agências de fomento nacionais, regionais e estaduais a adoção de políticas de pesquisa, inovação e pós-graduação no País, além de colaborar com as associações de dirigentes universitários e com as instituições de fomento para o desenvolvimento do setor.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Instituto disponibiliza repositório comum a pesquisadores

qua, 19/09/2018 - 18:48

Instituições que não possuem repositórios próprios, têm a opção de armazenar produções intelectuais no Repositório Comum do Brasil, o Deposita. Coletado pelo Portal Brasileiro de Publicações Científicas em Acesso Aberto (OASISBR), do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), o Deposita está disponível para qualquer instituição, pública ou privada.

Durante o I Encontro Capes de Ciência Aberta - Repositórios Digitais, Washington Segundo, coordenador do Laboratório de Metodologias de Tratamento e Disseminação da Informação (COLAB) no IBICT, apresentou o Deposita e explicou sobre outra ferramenta disponível para autores e pesquisadores, a Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD).

Subconjunto do OASIS, a BDTD conta com cerca de 16 mil acessos diários e dissemina informações em meio internacional, via protocolo de interoperabilidade, que nada mais é do que a capacidade de um sistema se comunicar de forma transparente com outro.

“É importante uma descrição bem feita, com metadados bem elaborados, de acordo com os padrões que a gente dissemina aqui dentro do Brasil, para que essa interoperabilidade com o exterior, de fato, ocorra”, explica.

Com 430 instituições participantes, o OASIS possui mais de 2,1 milhões documentos cadastrados e disponibiliza acesso a bibliotecas digitais, repositórios institucionais e revistas científicas de acesso aberto.

O que são?
Conforme descreve o IBICT, Repositórios Digitais (RDs) são bases de dados online que reúnem de maneira organizada a produção científica de uma instituição ou área temática e armazenam arquivos de diversos formatos. Isso resulta em uma série de benefícios tanto para os pesquisadores quanto às instituições ou sociedades científicas, proporcionando maior visibilidade aos resultados de pesquisas bem como a preservação da memória científica de sua instituição.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Ciências: Química da Vida e Saúde tem inscrições abertas

qua, 19/09/2018 - 18:42

O Programa de Pós-Graduação em ‘Ciências: Química da Vida e Saúde’ abriu novo processo seletivo nacional para ingresso nos cursos de mestrado e doutorado em 2019. Os interessados devem se inscrever na página do Programa entre os dias 15 e 24 de outubro de 2018.

O programa é resultado de uma parceria entre as Universidades Federais do Rio Grande do Sul (UFRGS), de Santa Maria (UFSM), de Rio Grande (FURG) e do Pampa (UNIPAMPA).

Mais informações podem ser obtidas na Assessoria de Planejamento e Consolidação da Informação (APE), no ramal 6849.

Acesse o edital e confira a página do programa.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Britannica Escola treinará professores em setembro

qua, 19/09/2018 - 13:26

A equipe pedagógica do portal Britannica Escola fará treinamentos online para os professores da educação básica, entre os dias 24 e 28 de setembro. Organizadas periodicamente, as reuniões virtuais permitem aos docentes esclarecerem dúvidas e compreenderem como tirar o melhor proveito das ferramentas digitais, tanto em sala de aula quanto nas atividades complementares.

Com inscrições gratuitas, os professores podem escolher o horário mais conveniente para participar do treinamento. A capacitação será oferecida na perspectiva de que os recursos digitais possam contribuir para o desenvolvimento das competências de um aluno pesquisador, utilizando múltiplas linguagens, dentre elas a digital.

As cinco sessões de capacitação realizadas em agosto, contaram com a participação de 547 professores.

Confira abaixo as próximas capacitações e os links para inscrição:

Data Hora Recurso Tema Link para inscrição  24 de setembro 15h às 16h Britannica Escola Aluno Pesquisador do Ensino Fundamental/ BNCC. https://attendee.gotowebinar.com/register/5500462342040153857 25 de setembro 9h às 10h Britannica Escola Práticas de sala de aula com base na BNCC. https://attendee.gotowebinar.com/register/301236892147931137   26 de setembro 14h às 15h Britannica Escola Aluno Pesquisador do Ensino Fundamental/ BNCC. https://attendee.gotowebinar.com/register/3301167507116117249 27 de setembro 11h às 12h Britannica Escola Práticas de sala de aula com base na BNCC. https://attendee.gotowebinar.com/register/7401273854883577345 28 de setembro 15h às 16h Britannica Escola Práticas de sala de aula com base na BNCC. https://attendee.gotowebinar.com/register/3304144984604217345


(CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES

 

 

Categorias: Pesquisa

Repositórios Digitais: informação e futuro em debate na CAPES

ter, 18/09/2018 - 19:08

Livre acesso ao conteúdo científico, divulgação e avaliação de produção intelectual da pós-graduação. Estes são os temas debatidos durante o I Encontro Capes de Ciência Aberta - Repositórios Digitais, que acontece entre os dias 18 e 19 de setembro, na sede da CAPES.

Além destes assuntos, especialistas do Brasil e do exterior contam suas experiências com as ferramentas de repositórios, programas usados no armazenamento de informações e na facilitação de acesso aos conteúdos guardados em suas bases.

Neste primeiro dia, Geraldo Nunes Sobrinho, diretor de Programas e Bolsas no País e presidente substituto da CAPES, destacou que a commodity do século XXI é a informação. Do seu ponto de vista, os países que melhor se organizarem para trabalhar esse conhecimento terão uma grande vantagem em relação ao demais.

O diretor mostrou ainda que a CAPES fornece os meios e os instrumentos para que a pós-graduação produza conhecimento. Ele esclareceu que este conteúdo, organizado adequadamente, irá proporcionar essa fundamental vantagem competitiva.
“A CAPES contribui de forma decisiva para isso, pois é uma importante promotora da produção do conhecimento nacional, através do Sistema Nacional da Pós-Graduação”.

Participante da mesa de abertura, Talita Oliveira, coordenadora geral de Atividades de Apoio à Pós-Graduação da Diretoria de Avaliação da CAPES, afirmou que “cada vez mais, a ciência precisa ser aberta para que os dados e as pesquisas sejam compartilhados entre todos, para que possam evoluir”.

Para Talita Oliveira, no caso dos programas de pós-graduação, os PPGs, o volume de produtos tem crescido de forma notável. “As comissões que fazem a avaliação do PPG precisam ter acesso à informação para avaliar o desempenho dos programas; não só aos dados, mas a todo o conteúdo, como livros e produtos técnicos e tecnológicos”.

Por fim, na avaliação de Geraldo Sobrinho, a adesão de importantes instituições brasileiras e estrangeiras ao Encontro mostra que as diretorias da CAPES estão conduzindo adequadamente essas questões. “Organizar as informações da Coordenação para a comunidade e a sociedade é de extrema importância”, garantiu.

Evento
Foram convidados para palestrar no Encontro representantes da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ), Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Portugal, Organização DuraSpace, de Portugal, além de representantes de universidades brasileiras e estrangeiras.

{youtube}SLNfm_13MJo{/youtube}

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Portal de Periódicos oferece treinamento online para áreas específicas

ter, 18/09/2018 - 17:24

A biblioteca virtual da CAPES, Portal de Periódicos, oferece treinamento online para as áreas da ciência, engenharia, linguística e artes. Para abranger o maior número de interessados e aumentar a acessibilidade à comunidade científica, acadêmica e ao cidadão comum, o serviço passou a existir, exclusivamente, nesse formato.

A videoaula ensina o usuário a fazer buscas no portal, fornecendo uma explicação geral sobre suas funções e tipos, que são quatro: assunto, periódico, nível e base. Dividida em duas partes, a primeira explica o que é o site e qual o conteúdo da biblioteca virtual, suas características e o uso das ferramentas. Já a segunda refere-se às áreas específicas do conhecimento e aborda semanalmente cada uma delas.

O Portal certifica os usuários e não estabelece critérios de participação, não havendo limites para o número de certificações. Os cursos têm duração de três horas e podem ser usados como horas complementares. Fabricia Carina, consultora da Coordenadoria Geral do Portal de Periódicos (CGPP), conta que “há professores de metodologia científica pedindo para os alunos entrarem no portal e fazerem o treinamento; é uma forma de atividade extracurricular”.

É possível também acessar um serviço de “Help Desk”, que disponibiliza bibliotecários para atendimento ao público.

Estatísticas

Em 2017, o Portal ofereceu cursos online voltados para a capacitação à distância mediada por interface própria. Os treinamentos ocorreram entre os meses de fevereiro e dezembro. Foram inscritos 31.569 usuários e capacitados 11.290.

No mesmo ano, foram realizados 605 outros treinamentos, com 11.290 inscritos e 6.027 capacitados, indicando um aumento de 172% em relação ao programa de 2016. O número de inscritos indicou também que a capacitação foi 87% maior do que no ano anterior. O salto numérico aponta para o fato de que as capacitações ocorreram em ambiente virtual, facilitando as inscrições e o treinamento propriamente dito.

Meu Espaço

Para acessar, basta fazer cadastro na aba “meu espaço”. O usuário terá acesso ao conteúdo assinado, disponível aos alunos das instituições participantes, e aos conteúdos de acesso livre, disponíveis para qualquer pessoa do país. Atualmente, mais de 400 instituições de ensino e pesquisa têm convênio com a CAPES.

Veja o cronograma de treinamento do segundo semestre de 2018.

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura “CCS/CAPES”

Categorias: Pesquisa

CAPES sedia nova reunião do Fórum Nacional de Educação

ter, 18/09/2018 - 17:00

A CAPES sediou nesta terça-feira, 18, uma nova reunião do Fórum Nacional de Educação (FNE) que discutiu o sistema de relatoria, lançado em 2010 pelo Ministério da Educação.

O sistema de relatoria é uma plataforma onde os membros do FNE fazem suas considerações sobre educação, contribuindo para o aprimoramento do documento referência. Este texto orienta as discussões que são realizadas nas conferências estaduais de educação.

Pela plataforma é possível fazer inclusões e substituições no documento original de forma detalhada e identificada.

O foco da reunião de hoje foi informar a todos os membros qual é a dinâmica do sistema de relatoria. “Vários estados já fizeram as conferências e agora é um momento dos demais alimentarem suas sugestões. Este é o sistema que viabiliza e materializa as considerações no documento referência”, afirmou a coordenadora do Fórum, Maria Ester Galvão.


DOCUMENTO REFERÊNCIA
O documento referência possui oito eixos que estão diretamente ligados às questões educativas, previstas no Plano Nacional de Educação, o PNE.

A coordenadora falou também sobre os estados que ainda não fizeram suas conferências, o que impossibilita a participação de todos na Conferência Nacional de Educação (Conae), que ocorre em novembro, entre os dias 21e 23, em Brasília. “A força tarefa do fórum está aqui também para interceder e viabilizar as conferências estaduais, garantindo a participação de todos na nacional”, afirmou Ester.

Estas reuniões antecedem a Conae. É a partir delas que a coordenadora do Fórum, Maria Ester, valida os delegados que irão participar da Conferência Nacional da Educação.

Carlos Lenuzza, responsável pela Diretoria de Educação a Distância (DED) e atualmente presidente de monitoramento e sistematização do FNE, ressalta a participação da CAPES: “Participamos ativamente do Fórum desde a sua reconfiguração. A gente reconhece a importância desse espaço democrático de convívio entre as instituições de Estado com as instituições da comunidade civil organizada”.

Fórum Nacional de Educação
Instituído em 2010, o FNE congrega atualmente 43 representantes dos setores empresarial, governamental e da sociedade civil. O fórum participa do processo de concepção, implementação e avaliação de políticas públicas de educação.

(Brasília - CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES'

Categorias: Pesquisa

Assista ao vivo o Iº Encontro CAPES de Ciência Aberta

ter, 18/09/2018 - 09:41

As palestras do 1º Encontro CAPES de Ciência Aberta – Repositórios Digitais, serão transmitidas ao vivo. O evento acontece nesta terça-feira e quarta-feira, 18 e 19.

O encontro irá discutir o acesso aberto a conteúdo científico, divulgação e avaliação de produção intelectual da pós-graduação, além de ferramentas de repositórios. Participarão especialistas nacionais e internacionais.

Durante os dois dias, serão apresentadas experiências práticas de repositórios de algumas instituições.

Assista através do endereço abaixo: 

https://www.youtube.com/watch?v=Hix3KfyR0OU

Quer participar? Veja abaixo como enviar suas perguntas aos palestrantes.

 

Categorias: Pesquisa

Inscrições para o PAEP encerram em 18 de setembro

seg, 17/09/2018 - 18:23

As inscrições para o Edital nº 29/2018, referente ao Programa de Apoio a Eventos no País (PAEP), não serão prorrogadas. Conforme prevê o cronograma do edital, a data limite para a submissão eletrônica das propostas de eventos será nesta terça-feira, 18, às 16h, horário de Brasília.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Programas de cooperação internacional são apresentados na Alemanha

seg, 17/09/2018 - 13:40

Nesta segunda-feira, 17, na Freie Universitat Berlin, na Alemanha, acontece o segundo dia das atividades da “Roadshow Study and Research in Brazil”, com representantes de 60 universidades brasileiras e alemãs, além da CAPES e de diversas instituições dos dois países. Na ocasião, a professora Andréa Maranhão, membro do Grupo Assessor Especial (GAE) da Diretoria de Relações Internacionais (DRI) da CAPES, apresentou o Programa Institucional de Internacionalização (CAPES/PrInt).

A mostra foi feita durante o painel “funding opportunities for cooperation”, no qual Dietrich Halm, diretor de Relações Internacionais da Sociedade Alemã de Amparo à Pesquisa (DFG) também falou sobre o Programa de Iniciativa de Pesquisa Colaborativa (PIPC - CAPES/DFG). Na mesma exposição, Katja Hartmann, da Fundação Humboldt, explicou sobre as oportunidades no âmbito do programa de bolsas CAPES/Humboldt e o Simpósio Brasil-Alemanha em Fronteiras da Ciência e Tecnologia (BRAGFOST).

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura "CCS/CAPES"

Categorias: Pesquisa

Warwick Estevam Kerr

seg, 17/09/2018 - 09:48

A CAPES lamenta profundamente a morte do cientista Warwick Estevam Kerr, ocorrida no sábado, 15 de setembro, em São Paulo.

Kerr foi o primeiro pesquisador brasileiro a integrar a Academia de Ciências dos Estados Unidos e ao longo de sua trajetória como entomólogo, engenheiro agrônomo e geneticista construiu uma carreira brilhante,voltada para o melhoramento da produção alimentar, com destaque para as abelhas e a produção de mel.

O pesquisador foi presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência,entre os anos de 1969 e 1973, e professor das instituições como Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), Fundação de Amparo à Pesquisa de São Paulo (Fapesp), Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa) e Universidade Estadual do Maranhão (UEMA).

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Prorrogadas as inscrições no Programa Brasil-Estados Unidos

sex, 14/09/2018 - 16:21

As inscrições no Programa Brasil-Estados Unidos de Modernização da Educação Superior na Graduação (PMG-EUA) poderão ser feitas até a próxima segunda-feira, dia 17. O prazo para envio das propostas do Projetos Institucionais de Modernização (PIM) irá até o dia 24 de setembro.

A nova alteração do Edital nº 23/2018 divulgada hoje, 14, no Diário Oficial da União (DOU), traz também algumas mudanças. Entre elas, os interessados que tiverem suas propostas indeferidas poderão interpor recurso administrativo em todas as etapas de avaliação.

As inscrições são feitas pelo formulário online, seguido pelo envio da documentação exigida. A proposta do PIM deverá ser preenchida em português, diretamente no formulário eletrônico. Posteriormente, é necessário enviar uma versão deste documento em inglês, traduzida fielmente do original em língua portuguesa, no prazo e forma estabelecidos no edital ou na página do Programa.


PMG-EUA
O Programa foi criado para fomentar a modernização do ensino superior brasileiro, um dos mais importantes alicerces para o desenvolvimento do país, seguindo as reformas educacionais promovidas em muitos países para fortalecer seus sistemas de educação, ciência, tecnologia e inovação.

O PMG é realizado pela Capes em cooperação com a Comissão Fulbright, com o apoio do Conselho Nacional de Educação – CNE. Sua primeira etapa será o financiamento de Projetos Institucionais de Modernização (PIMs) para cursos de graduação nas áreas das Engenharias.

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura “CCS/CAPES”

Categorias: Pesquisa

Multidisciplinaridade é foco de artigo

sex, 14/09/2018 - 16:17

Diariamente, o processo de globalização no mundo avança, as fronteiras ficam cada vez mais no papel e a integração se torna realidade. Na ciência esse processo não é diferente, a multidisciplinaridade entre as áreas de pesquisa também é praticada.

A pós-graduação brasileira conta cada vez mais com a colaboração entre áreas que antes não se comunicavam com tanta intensidade.

A caracterização da multidisciplinaridade nas áreas de avaliação foi tema de um artigo apresentado por Talita Oliveira, coordenadora geral de atividades de apoio a pós-graduação da CAPES, durante o I Seminário de Avaliação de Políticas de Ciência Tecnologia & Inovação.

Talita Oliveira caracterizou as áreas de avaliação, com foco na área Multidisciplinar. Foi feita uma análise – por tema – das pesquisas desenvolvidas pelos programas de pós-graduação. “Vamos refletir internamente sobre como evoluir esse processo de avaliação frente a essa nova forma de conhecimento”.

A pesquisa surgiu a partir do doutorado da coordenadora e ajuda na elaboração de métodos para avaliar a integração entre os cursos.

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura “CCS/CAPES”

Categorias: Pesquisa

Programa Residência Pedagógica inicia pagamento de bolsas

qui, 13/09/2018 - 17:56

Em setembro, o Programa Residência Pedagógica inicia pagamento a mais de 35.700 bolsistas selecionados por meio do Edital nº 6/2018. Desse total, 30 mil são discentes de licenciatura que receberam bolsas de residente e iniciaram suas atividades em agosto de 2018. Os demais, são preceptores, docentes orientadores e coordenadores institucionais que atuam na execução do Programa.

Com o objetivo de aperfeiçoar o estágio curricular supervisionado nos cursos de licenciatura, o Programa de Residência Pedagógica é uma das ações que integram a Política Nacional de Formação de Professores.

Até o momento 199 instituições de ensino superior (IES) já firmaram acordo de cooperação técnica com a CAPES, com a finalidade de implementar as bolsas concedidas no âmbito dos projetos institucionais, cuja vigência vai até janeiro de 2020.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Bolsista Obeduc é contemplado com bolsa americana por trabalho social

qui, 13/09/2018 - 17:52

Gustavo Oliveira Pugliese, construiu uma trajetória para fazer a diferença na vida de muitos. Formado em Letras e Ciências Biológicas pela Universidade de Campinas (Unicamp), ele fez seu mestrado em genética e biologia molecular na mesma instituição. Nesse tempo, passou cinco meses estudando na Universidade de Washington (EUA). Ao voltar, tinha uma nova perspectiva em mente: atuar em um projeto social que transformasse a realidade do estudo das ciências nas escolas públicas brasileiras.

O reconhecimento não demorou a chegar: recentemente, o bolsista da CAPES recebeu a Young Leaders of the Americas (YLAI) para cursar seu doutorado. A bolsa, oferecida pelo governo dos EUA, resultou do seu esforço e envolvimento no Programa Aprendizagem e Ciências na Escola (ACES). Gustavo coordenou uma equipe de professores de escolas públicas e trabalhou na elaboração de materiais didáticos e na formação de professores em tecnologias educacionais.

Durante o tempo de financiamento da ACES, Gustavo alcançou seis escolas de Campinas e quase mil alunos. Além disso, foram oferecidas bolsas para professores do ensino público e estudantes universitários que faziam estágio no programa, como parte da iniciação à docência.
“Fui coordenador do ACES, uma organização que se dedicou a promover a alfabetização científica e melhoria na qualidade do ensino de ciências, oferecendo atividades STEM (Science, Technology, Engineering and Mathematics) em escolas públicas de Campinas”, explicou, destacando que “esse pontapé inicial só foi possível com o apoio da CAPES”.

Interesse pelo assunto
Rodolfo Azevedo, autor do Programa ACES e diretor do Instituto de Computação da Unicamp, teve a iniciativa de moldar o Programa motivado pela falta de interesse dos alunos pela ciência e pelas aulas dessa disciplina. O projeto ajudou os professores das escolas participantes a criar maior engajamento entre os alunos, ao tornar as aulas de ciências mais significativas para a vida deles.

O ACES foi baseado em uma parceria com outro programa dos EUA, chamado MESA (Mathematics, Engineering and Science Achievement), cujo foco é promover justiça social e igualdade de oportunidades para minorias não representadas em carreiras STEM.

Para que o projeto ACES pudesse funcionar nas escolas, Rodolfo Azevedo convidou alunos de licenciatura da Unicamp para atuar como monitores. “Eu fui um desses alunos, na época estava concluindo a segunda graduação. Gostei muito do projeto. Me identifiquei tanto com a causa, que resolvi fazer meu mestrado sobre os dois programas, MESA e ACES. Ao mesmo tempo, tornei-me coordenador do ACES e atuei estruturando-o como organização. Eu consegui ainda uma bolsa para ir para os EUA, acompanhar o projeto MESA. Vivenciei de perto os resultados fantásticos que eles têm apresentado e, desde então, venho trabalhando no sentido de reescrever o ACES e iniciar um centro oficial do programa MESA no Brasil”, disse Gustavo.

O bolsista ressalta a importância do projeto no combate ao paradigma de estudantes pobres de escolas marginalizadas que não conseguem acessar carreiras em ciências, engenharia e tecnologia. “Devido à falta de oportunidades, esses estudantes estão expostos a um caminho que envolve criminalidade ou empregos mal remunerados. Essa situação gera desigualdade na Ciência e Tecnologia e escassez de mão de obra qualificada para o país. Isso sem contar a falta de alfabetização científica, que é reflexo da baixa qualidade do ensino de ciências”.

Apoio da CAPES e impacto do projeto
Foi através do edital OBEDUC (Observatório da Educação) da CAPES que a organização pôde se estruturar, auxiliando Gustavo na conquista da bolsa nos EUA. “Olhando para os alunos, professores e graduandos com os quais atuamos ao longo dos anos do programa, pudemos ver mudanças profundas nas práticas de ensino e aprendizagem”, revela.

Para o bolsista, com tantos resultados positivos obtidos, fica a certeza de que projeto precisava ter continuidade. “Os alunos superaram todas as nossas expectativas. Os professores claramente saíram do convencional e se sentiram à vontade para experimentar novas atividades, metodologias e desafios para os alunos e para a própria carreira”.

Hoje o projeto encontra-se desativado, mas busca apoio para se tornar um empreendimento social sustentável no Brasil. Gustavo planeja estabelecer um centro do programa MESA no Brasil, adaptado à nossa realidade, mas seguindo os princípios do modelo americano, gerando impacto profundo nas comunidades que abraçarem. “A principal meta no momento é conseguir estabelecer uma nova rodada de atividades do programa em escolas públicas de São Paulo, a partir de uma mescla de investimento público e privado. À medida em que a organização se estabelecer e adquirir mais robustez, ampliaremos a escala de atuação”, finaliza.

(CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Artigo analisa programas com base em teoria da mudança

qui, 13/09/2018 - 17:43

A vida é feita de fases e mudanças. Cada pessoa passa por experiências próprias em momentos distintos. Isso também acontece com políticas públicas, que acompanham as mudanças sociais e passam por adaptações e aprimoramentos.

As mudanças em programas federais foram tema de um artigo apresentado por Walner Mamede, analista da Diretoria de Relações Internacionais, no I Seminário de Avaliação de Políticas de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I). O evento foi promovido pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e pelo Centro de Gestão de Estudos Estratégicos (CGEE), com o apoio da CAPES. O analista participou ativamente do Programa Ciência sem Fronteiras (CsF) e da elaboração do Programa Institucional de Internacionalização (Print).

Mamede usou a Teoria da Mudança para explicar como elementos implícitos ao pensamento dos gestores contribuíram para o novo programa de internacionalização da CAPES, o Print, a partir do CsF. “A Teoria da Mudança propõe que tudo isso seja realmente explicitado, na ponta do lápis, para que as pessoas acompanhem isso ao longo do desenvolvimento do programa e, ao final, os responsáveis pelo programa ou as equipes contratadas para sua avaliação tenham isso e possam medir se os objetivos foram realmente alcançados”, ressaltou.

Para produzir o artigo, Walner Mamede usou como base sua tese de doutorado, desenvolvida em 2016, associando informações de sua vivência nas reuniões de ambos os programas a relatórios técnicos, documentos de gestão e literatura sobre o assunto.

{youtube}LzIp42SK6Fc{/youtube}

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura “CCS/CAPES”

Categorias: Pesquisa

Feira de estudo e pesquisa leva CAPES à Alemanha

qui, 13/09/2018 - 15:26

Entre 13 e 21 de setembro, representantes de universidades brasileiras visitam parceiros alemães, em uma iniciativa do Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD) para reativar parcerias e impulsionar a cooperação.

A CAPES integra a comissão que participará do “Roadshow Study and Research in Brazil”, organizado pelo DAAD para impulsionar a cooperação acadêmica entre os dois países. A delegação visitará cinco importantes cidades do cenário universitário alemão: Munique, Berlim, Münster, Bonn e Tübingen.

Para “despertar o interesse de doutorandos por uma estadia de pesquisa no Brasil”, conforme informou o programa, o “Roadshow Study and Research in Brazil” terá início em Munique com um seminário sobre a cooperação entre a Baviera e o Brasil, organizado em conjunto pelo Centro Universitário da Baviera para América Latina (BAYLAT) e pela Technische Universität München.

Já em Berlim, a delegação do “Roadshow” se juntará a colegas convidados pela Associação Brasileira de Educação Internacional (FAUBAI) em um seminário organizado por esta instituição e pela Embaixada do Brasil na Alemanha na Freie Universität Berlin. Na ocasião serão debatidos desafios e possibilidades da cooperação acadêmica com representantes de instituições de ensino superior alemãs.

No dia seguinte, o grupo estará na Technische Universität Berlin para participar da feira informativa “Study and Research in Brazil. Ainda no contexto do “Roadshow”, eventos similares ocorrerão também nas universidades de Münster e Tübingen.

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura “CCS/CAPES”

Categorias: Pesquisa

Evento destaca a importância de avaliação em CT&I

qua, 12/09/2018 - 19:08

Em parceria com a CAPES, o I Seminário de Avaliação de Políticas de CT&I, realizado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), teve início nesta quarta-feira, 12, na sede do CNPq.

A CAPES apoia o projeto, por entender que é preciso mostrar o que está sendo feito, com propostas de melhorias e de novas perspectivas no sistema, conforme explicou Geraldo Nunes Sobrinho, diretor de Programas e Bolsas da CAPES.

“O Brasil ainda tem uma baixa cultura de avaliação. Nós precisamos avaliar para, eventualmente, corrigir e refinar as políticas de ciência e tecnologia, para que a sociedade entenda o que está sendo feito e qual o benefício que tem no seu dia a dia”, aponta o diretor.

Durante a cerimônia de abertura, o diretor recebeu uma condecoração, em nome da CAPES, por apoiar a realização do evento.

Mario Neto, presidente do CNPq, conta que espera que o seminário sirva de referência para várias instituições, “principalmente as agências de fomento, sejam federais, como CNPq, CAPES e Finep, mas também as estaduais, as fundações de amparo a pesquisa, para que foquem no resultado e possam desenvolver metodologias e processos com vistas a esse tipo de avaliação, que é muito importante para o desenvolvimento do Brasil”.

Mário Neto ressalta que, por ser o primeiro seminário, este evento vem chamar a atenção dos pesquisadores para que seja um campo de estudo mais bem explorado a partir de agora.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES

Categorias: Pesquisa

Divulgado resultado da análise de interposições do Conselho Técnico Científico

qua, 12/09/2018 - 15:57

O resultado definitivo dos recursos sobre as decisões do Conselho Técnico Científico da Educação Superior (CTC-ES) foi publicado no portal da CAPES. A divulgação refere-se a avaliação do Conselho as interposições, analisadas na 3º Reunião Extraordinária, feitas pelas universidades federais, durante o ano de 2017, sobre os conceitos atribuídos pelo CTC aos cursos de pós-graduação.

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura “CCS/CAPES”

Categorias: Pesquisa

Páginas