Crianças são enganadas para ver publicidade no YouTube

qui, 13/07/2017 - 15:15
Português, Brasil

Pesquisadores do DCC/UFMG, Harvard e Instituto Alana apresentam em artigo um estudo para ajudar a proteger os espectadores mais jovens

 

Cada vez mais o Youtube tem se tornado popular entre as crianças, muitas vezes até como uma alternativa aos tradicionais canais de TV. Porém, assim como a maioria dos "serviços digitais" oferecidos na Web, a maior parte do conteúdo vinculado no Youtube é financiado por publicidade.

Muitas estratégias de marketing que visam crianças no YouTube tentam disfarçar publicidade com outros conteúdos. Por isso, a motivação desta pesquisa foi entender qual o impacto dos canais infantis do Youtube nas crianças, principalmente canais que vinculam publicidade.

Foram coletados dados de 12.848 vídeos de 17 canais dos EUA e Reino Unido, e 24 canais brasileiros. Utilizando ferramentas de análise de texto e reconhecimento facial foi identificado uma grande presença de crianças que ativamente usam o YouTube, embora a idade mínima para usar o serviço seja de 13 anos na maioria dos países.

Os resultados desta caracterização podem ser úteis na avaliação da necessidade de políticas públicas para proteger as crianças online em diversos países.

 

O artigo Characterizing videos, audience and advertising in Youtube channels for kids será apresentado na conferência Conference on Social Informatics (SocInfo 2017), em Setembro deste ano em Oxford e tem como autores pesquisadores do DCC/UFMG, Harvard e Instituto Alana.