Notícias da Capes

Subscrever feed Notícias da Capes
Atualizado: 11 horas 54 minutos atrás

Pibid e Residência Pedagógica convocam secretarias de educação para habilitação de inscrições

ter, 22/05/2018 - 21:52

Os programas de fomento à formação de professores da educação básica estão em processo de chamada das secretarias estaduais e municipais de educação para que as unidades manifestem interesse na participação dos programas. Até o dia 11 de junho, as secretarias precisam acessar a Plataforma Freire e informar o aceite das normas do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid) e de Residência Pedagógica. Além disso, devem usar a Plataforma Freire para habilitar as escolas que poderão abrigar os projetos de iniciação à docência ou de residência pedagógica que serão desenvolvidos em articulação com as instituições de ensino superior (IES) selecionadas por edital.

As IES selecionadas definiram em suas propostas quais seriam os componentes curriculares a serem trabalhados e informaram quais os municípios com os quais pretendem se articular para a implementação desses projetos. Dessa forma, para que as redes confirmem sua participação nos programas, as secretarias que possuem escolas nos municípios indicados nas propostas das IES devem acessar a Plataforma Freire e realizar os procedimentos necessários para habilitar suas escolas.

Está disponível na página dos programas – Pibid e Programa de Residência Pedagógica – o manual de orientações para as secretarias. O documento contém a descrição dos procedimentos a serem realizados no sistema. Também será disponibilizada a lista de componentes, municípios e IES para facilitar o trabalho de articulação desta etapa do edital.

Educação básica
Com o objetivo de promover a iniciação do licenciando no ambiente escolar ainda na primeira metade do curso, o Pibid estimula a observação e a reflexão sobre a prática profissional no cotidiano das escolas públicas de educação básica desde o início da jornada do docente. Os selecionados serão acompanhados por um professor da escola e por um docente de uma das instituições de educação superior participantes do programa.

Já o Programa de Residência Pedagógica induz o aperfeiçoamento do estágio curricular supervisionado por meio da imersão do licenciando – que já esteja na segunda metade do curso – em uma escola de educação básica. A imersão deve contemplar, entre outras ações, regência de sala de aula e intervenção pedagógica.

Assim como no Pibid, cada selecionado será acompanhado por um professor da escola com experiência na mesma área de ensino do licenciando e por um docente de instituição de educação superior. Além de assegurar a continuidade do Pibid, os editais propõem o aperfeiçoamento da formação de professores para a educação básica e a valorização dos cursos de licenciatura.

O programa Residência Pedagógica foi instituído em 2018 pela Portaria 38/2018. A finalidade da iniciativa é apoiar instituições de ensino superior na implementação de projetos inovadores que estimulem a articulação entre teoria e prática nos cursos de licenciatura, conduzidos em parceria com as redes públicas de educação básica.

Leia também:
Colaboração entre CAPES, Estados e Municípios será a base do Pibid e da Residência Docente, diz novo regulamento

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES’

Categorias: Pesquisa

CAPES e Secadi discutem propostas de vagas para políticas educacionais voltadas à diversidade

ter, 22/05/2018 - 21:31

Nesta segunda-feira, representantes da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão do Ministério da Educação (Secadi/MEC) reuniram-se com objetivo de discutir propostas de vagas em cursos relativos às políticas educacionais voltadas à diversidade em programas sob a gestão das diretorias de Educação a Distância (DED) e de Formação de Professores da Educação Básica (DEB) da CAPES, como UAB, Pibid, Parfor e Residência Pedagógica.

Durante o encontro, o diretor de Educação a Distância e de Formação de Professores da Educação Básica em exercício, Carlos Lenuzza, prestou informações acerca dos editais em curso em ambas as diretorias, especificamente em cursos voltados à diversidade. A secretária do MEC, Ivana de Siqueira, solicitou, então, especial atenção por parte da CAPES ao atendimento das referidas propostas, visando à ampliação da oferta de cursos de formação docente para este público.

Ao final da reunião, CAPES e Secadi assumiram compromisso de envidar esforços no sentido de ampliar ofertas voltadas à diversidade na área de formação de professores, tanto na educação inicial quanto continuada.

Além do diretor e da secretária, participaram do encontro na sede da CAPES as coordenadoras da DED e da DEB, Joana Paula da Silva Noia e Ana Carolina Villares Barral Villas Boas, e a diretora de Políticas de Educação do Campo, Indígena e para as Relações Étnico-Raciais da Secadi/MEC, Rita Gomes do Nascimento.

(Brasília - CCS/CAPES)

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura “CCS/CAPES”

Categorias: Pesquisa

Lançado consórcio para assinatura de identificador digital de pesquisadores

ter, 22/05/2018 - 20:31

“Entre uma vez, use sempre”. Este é o lema utilizado pelo diretor de Programas e Bolsas no País da CAPES, Geraldo Nunes Sobrinho, para explicar a funcionalidade do ORCID, um identificador digital persistente que permitirá a conexão de pesquisadores às suas afiliações e atividades por meio da integração com editoras, agências de financiamento e bases de dados.

Após o lançamento do consórcio fruto de parceria entre a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ), o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), a Scientific Electronic Library Online (SciELO) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (CONFAP), que aconteceu nesta terça-feira, 22, esta ferramenta poderá ser usufruída pelas instituições brasileiras.

O diretor explicou que o uso da ferramenta trará racionalidade ao uso das bases de dados existentes e posicionará a pesquisa brasileira globalmente. “ Esse é o ponto de partida das ações que o Brasil precisa tomar em relação a sua integração internacional. Esse consórcio nos levará a internacionalizar os nossos pesquisadores, nossas informações, além de garantir que os dados passem por um processo de curadoria que respalde e permita o rastreamento de sua origem”, completou.

A iniciativa representa, sobretudo, um passo importante para a integração, por meio de um sistema colaborativo com interface internacional, das informações brasileiras de pesquisa de forma abrangente e sustentável e alinhado com diversas iniciativas mundiais. “O consórcio tem o objetivo precípuo de facilitar o trabalho de nossos pesquisadores, de modo que não tenham que ficar preenchendo a cada momento, em diferentes bases, informações relevantes para avaliação e para os propósitos de sua atuação de pesquisa”, disse Geraldo Nunes.

Transparência
Também presente na mesa de abertura do lançamento, a diretora de Avaliação da CAPES, Sonia Nair Bao, ressaltou a importância do consórcio. “A tentativa da CAPES de tentar fazer com que haja uma integração em todas as bases de nossa produção técnico-científica, assim como de financiamento, vai fazer com que economizemos o tempo de nosso pesquisador e, com isso, termos uma divulgação e transparência maiores da produção de nosso conhecimento no âmbito internacional. O país está em uma fase do desenvolvimento da nossa pós-graduação, na qual é fundamental que nossos parceiros internacionais e a sociedade como um todo consigam ver o que produzimos, de fato, de ciência, de conhecimento e o investimento que temos no país. Essas informações devem estar acessíveis não só para a comunidade brasileira, como também para a internacional”, disse.

A diretora executiva do ORCID, Laurel L. Haak, falou sobre a atuação do ORCID com consórcios, agências financiadoras, editores e universidades, bem como seus objetivos. “A falta de informações abertas aos diversos interessados nos impossibilita de saber o que está acontecendo com os estudantes e pesquisadores, afetando a adoção de ações direcionadas a esse público. Nosso objetivo é facilitar o trato do pesquisador com as suas informações”, explicou.

A Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) também participa do acordo com o suporte técnico para a implementação do sistema. “A RNP, com uma visão integradora de soluções de plataforma para a comunidade científica, participa do projeto exatamente neste sentido: atuar no papel de integração, suporte, desenvolvimento e implementação da solução de forma que os nossos parceiros, membros do consórcio, tenham o menor trabalho possível e maior qualidade de produção”, explica Cláudio Silva, gerente de projetos da Rede.

Cenário atual
Para a coordenadora-geral de Atividades de Apoio à Pós-graduação da CAPES, Talita Moreira, o consórcio é lançado em um cenário propício a mudanças, caracterizado pela diversidade de sistemas e identificadores, falta de integração e replicação de informações. “Nosso objetivo é mudar essa realidade e ter sistemas que operem de forma integrada, com o uso de identificadores padrão, diminuindo o trabalho manual e aumentando a qualidade dos dados.”

Segundo a coordenadora, os benefícios da centralização das informações atingirão os diversos atores do processo. Uma pesquisa realizada pelo Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) revelou que o pesquisador brasileiro gasta 30% do seu tempo em atividades de gestão administrativa, esforço operacional que pode ser reduzido e, consequentemente, direcionado à prática da pesquisa. Para os financiadores, o ORCID significará uma otimização da gestão dos recursos, no intuito de ter uma visão do que e no que as instituições estão investindo.

Consorciados
Também estiveram presentes no lançamento do consórcio a diretora do IBICT, Cecília Leite Oliveira; o diretor de Cooperação Institucional do CNPq, José Ricardo Santana; o vice-presidente do CONFAP, Claudio Benedito Silva Furtado; e o gerente de soluções da RNP, Antônio Nunes. Os representantes apresentaram as perspectivas de suas instituições na utilização do ORCID em suas atividades.

ORCID
Organização sem fins lucrativos sediada nos Estados Unidos, a Open Research and Contributors Identification (ORCID) foi criada em 2010 por organizações envolvidas em pesquisa, como universidades, laboratórios, empresas e editoras científicas, com o objetivo de criar um identificador permanente que torne possível relacionar de maneira confiável pesquisadores a suas contribuições e afiliações institucionais.

Em outubro de 2012, a ORCID lançou seu identificador, o qual, segundo a própria organização, atualmente contabiliza mais de 3 milhões de registros. No ano de 2016, a Universidade Estadual Paulista (Unesp) foi a primeira instituição brasileira a se tornar membro da ORCID, seguida pelas Universidades de São Paulo (USP), e Estadual de Campinas (Unicamp).

Acesse a página da ORCID.

(Gisele Novais – Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura “CCS/CAPES”

Categorias: Pesquisa

Novos coordenadores de área iniciam trabalhos na CAPES

ter, 22/05/2018 - 13:34

Os novos coordenadores das áreas de avaliação reuniram-se nos dias 17, 18 e 21, na sede da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), em Brasília. Assim, os coordenadores do colégio de Ciências da Vida, do colégio de Humanidades e do colégio de Ciências Exatas, da Terra e Multidisciplinar iniciaram as atividades do quadriênio 2018-2022.

O presidente da CAPES, Abílio Baeta Neves sinalizou as diretrizes da Avaliação para os recém-empossados. Para o gestor, o trabalho será cooperativo. “O cerne da Avaliação continua sendo a comissão avaliadora”, garantiu. Cada colégio deve indicar seis membros para compor o CTC-ES, sendo dois por grande área de avaliação.

Sônia Nair Báo, diretora de Avaliação da CAPES, apresentou números atualizados do Sistema Nacional de Pós-graduação. Segundo ela, o sistema cresceu muito e tende a crescer mais ainda. “Não podemos perder qualidade. Portanto, precisamos ser mais leves: ter indicadores mais claros, destacando qualitativamente o que é mais importante”, afirmou. Com 938 inscrições, o número de propostas de cursos novos atingiu em 2017 o maior número da história, quebrando a marca de 859 em 2014 e 856 em 2010.

Prosseguindo a fala da profa. Sônia, o diretor de Programas e Bolsas no País, Geraldo Nunes Sobrinho, abordou a relação da Avaliação para o custeio do Sistema Nacional de Pós-Graduação. “90% do orçamento da CAPES destinado a programas e bolsas no país está vinculado ao pagamento de bolsas e um décimo para pagar custeio e capital”, informou o diretor.

Os coordenadores de área são consultores que supervisionam, planejam e executam as atividades de suas áreas junto à CAPES, inclusas as ações relativas à avaliação dos programas de pós-graduação. Dentre os 24 membros do Conselho Técnico-Científico da Educação Superior (CTC-ES), 18 são coordenadores de área. Na Avaliação da CAPES, o CTC-ES delibera sobre propostas de cursos novos e notas atribuídas na avaliação periódica dos programas de pós-graduação.

Leia também:
CAPES divulga lista com novos coordenadores de área

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES’

Categorias: Pesquisa

Parceria entre CAPES e MITACS amplia colaboração entre instituições do Brasil e do Canadá

sex, 18/05/2018 - 19:16

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e a MITACS [Mathematics of Information Technology and Complex Systems] estão negociando formas para ampliar a colaboração entre instituições do Brasil e do Canadá. Além dos recursos oferecidos pelo Programa Institucional de Internacionalização (CAPES-PrInt), a MITACS concederá um co-financiamento adicional que permitirá patrocinar tanto bolsas a brasileiros no Canadá, quanto a canadenses no Brasil, no âmbito dos projetos institucionais aprovados pelo PrInt.

Lançado em novembro de 2017 pela CAPES, o PrInt destina R$ 300 milhões para construção, implementação e consolidação de planos estratégicos de internacionalização de instituições de ensino superior.

A MITACS, juntamente com outras duas organizações canadenses envolvidas na área de internacionalização – CALDO e a Languages Canada – estão trabalhando em conjunto afim de oferecer apoio aos esforços de colaboração entre universidades canadenses e brasileiras. Essas instituições encaminharam um comunicado para as instituições de ensino superior (IES) brasileiras destacando esse apoio e repassando mais detalhes dessa parceria.

Essas organizações irão trabalhar em colaboração com o PrInt para oferecer às universidades brasileiras e seus parceiros institucionais canadenses um modelo abrangente de colaboração com as seguintes ações: dar suporte aos objetivos comuns de internacionalização que incorporam a mobilidade estudantil e de docentes (do Brasil para o Canadá e vice-versa), coordenar estágios de pesquisa, facilitar o ensino de língua inglesa e francesa e oferecer formação institucional em internacionalização.

Para mais detalhes, entre em contato com o CALDO, a MITACS e/ou a Languages Canada pelos seguintes e-mails:

• MITACS: amohammad@mitacs.ca (Sra. Alaa Mohammad)
• CALDO: rodrigo.delgado@caldo.ca (Rodrigo Delgado)
• Languages Canada: rlindsey@languagescanada.ca (Rachel Lindsey)

(Brasília – CCS/CAPES)

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura “CCS/CAPES”

Categorias: Pesquisa

Seminário discutirá a avaliação de políticas públicas de CT&I

sex, 18/05/2018 - 17:06

Pesquisadores, profissionais e gestores que estudam ou atuam com avaliação de políticas públicas de ciência, tecnologia e inovação terão a oportunidade de compartilhar pesquisas e metodologias, além de conhecer outras abordagens sobre o tema. Será o 1º Seminário de Avaliação de Políticas de CT&I, organizado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e pelo Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), que acontecerá nos dias 12 e 13 de setembro de 2018, em Brasília. O evento também recebe apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

O objetivo da iniciativa é integrar os participantes em uma rede consistente e sistêmica, como forma de dar visibilidade às informações na área de avaliação e ampliar o debate sobre a estratégia de fomento, promovendo nacionalmente o intercâmbio entre profissionais, pesquisadores e interessados no tema.

Para participar do evento apresentando um trabalho, é preciso fazer a submissão da proposta pelo site do Seminário. A chamada ficará aberta do dia 2 de abril a 4 de junho.

Os trabalhos a serem apresentados deverão estar enquadrados nos seguintes eixos:

Eixo 1 - Análise de políticas, programas e ações de CT&I: Análise das ações e programas de fomento à pesquisa científica e tecnológica e à formação de recursos humanos; avaliação regional de políticas e programas de fomento científico, desenvolvimento tecnológico e inovação; avaliação das ações e programas de CT&I voltados ao empreendedorismo em micro e pequenas empresas; análise de cenários para a CT&I no Brasil.

Eixo 2 - Metodologias de avaliação e mensuração de impactos de programas, políticas e ações de CT&I: Indicadores de avaliação de resultados e impactos dos programas de fomento em CT&I; ferramentas ou procedimentos de análise de dados e informações na CT&I; redes de cooperação nacional e internacional no ambiente de CT&I; aspectos sócio-econômicos do impacto de programas e políticas de CT&I.

No dia 6 de agosto será divulgada a lista de trabalhos selecionados. Além da possibilidade de exposição oral no Seminário, as propostas escolhidas serão incluídas nos anais do evento e os melhores artigos serão também publicados na Revista Parcerias Estratégicas.

O presidente do CNPq, Mario Neto Borges, ressaltou a importância da iniciativa. “Esse trabalho será um marco na trajetória da ciência, tecnologia e inovação do país, ao contribuir no aprimoramento das políticas públicas nesse setor.”

De acordo com o diretor do CGEE e coordenador científico do Seminário, Antônio Galvão, o Brasil não tem tradição em avaliar políticas públicas. “Temos muitas experiências, mas pouca dedicação ao tema. Um seminário como esse pode fazer com que a área de CT&I saia na frente, criando toda uma repercussão sobre a forma de condução das políticas no Brasil”, destaca.

O evento
Além de difundir os trabalhos técnico-científicos realizados no país na área de avaliação, o Seminário pretende institucionalizar um espaço para discussões regulares sobre os estudos que envolvam a avaliação de políticas de CT&I, além de despertar o interesse e reflexão sobre o tema.

Em dois dias, serão realizadas conferências, mesa de debate, discussão de artigos e apresentação de estudos técnicos.

Mais informações e inscrições, na página do Seminário.

(Com informações do CNPq)

Categorias: Pesquisa

CAPES e NATURA premiam artigos científicos com até R$ 50 mil

qui, 17/05/2018 - 20:20

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e a NATURA selecionarão, por meio do Prêmio CAPES NATURA – Campus de Excelência em Pesquisa, artigos científicos de alta qualidade nos temas de Biodiversidade: Bioconversão de resíduos de cadeia amazônica; e Conservação: Prospecção de microorganismos potenciais para bioativos para receberem o valor de R$ 25 mil cada um. As inscrições devem ser feitas de 21 de maio até 4 de julho.

Podem concorrer ao Prêmio, que tem como objetivo estimular a produção de artigos em periódicos de alto impacto acadêmico ou cientifico voltados para a sustentabilidade e biodiversidade, trabalhos individuais ou em coautoria, de portadores do título de mestre ou doutor ou matriculados em programas de graduação, mestrado ou doutorado, vinculados à instituição de pós-graduação e pesquisa e reconhecidos pelo Ministério da Educação.

Inscrições
A inscrição do trabalho, deverá ser feita exclusivamente, pelo site http://pcn.capes.gov.br e deverá conter exemplar do artigo completo publicado em periódico, em formato digital; declaração do autor concordando com o regulamento do prêmio; justificativa da candidatura que contemple a contribuição do artigo para as áreas e temas citados; cópia/resumo da dissertação ou da tese a qual está vinculada o artigo ou da proposta de dissertação ou tese para mestrados ou doutorados em andamento; minicurrículo do autor (até 5 mil caracteres com espaço).

Premiação
Além do valor em dinheiro, os premiados receberão passagem aérea e diária para comparecerem à cerimônia de premiação que ocorrerá em data e local a serem definidos e certificado para os autores premiados e para o programa o programa de pós-graduação e pesquisa de onde se originou o artigo premiado.

Acesse o Edital do Prêmio.

(Brasília – CCS/CAPES)

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura “CCS/CAPES”

Categorias: Pesquisa

CAPES lança cadastro de estudantes da UAB

qua, 16/05/2018 - 19:51

A Universidade Aberta do Brasil (UAB) vai organizar e sistematizar os dados sobre os alunos de graduação participantes do programa de educação a distância. O lançamento da nova base de dados foi publicado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira, 16, por meio da Portaria N° 111, de 14 de maio de 2018.

O cadastro dos estudantes será feito por meio da aplicação de um formulário on-line. Ainda em desenvolvimento, o formulário será aplicado apenas após validação pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e conterá indicadores quantitativos e qualitativos sobre os discentes. Segundo a equipe da Diretoria de Educação a Distância da CAPES (DED), gestora da UAB, não se trata de um censo, mas de uma pesquisa para criação de um cadastro do perfil socioeconômico dos alunos.

De posse da base, a CAPES poderá produzir material informativo para divulgação à comunidade acadêmica. Outra possibilidade é cruzar as informações com o Censo da Educação superior do Inep para aperfeiçoar a gestão administrativa e acadêmica. Haverá sigilo e proteção de informações pessoais, pois os doados serão usados apenas para fins estatísticos. O cronograma de operação da base será divulgado em breve pela DED.

UAB
Criada em 2005, a Universidade Aberta do Brasil (UAB) é uma rede formada por instituições públicas que oferece cursos de nível superior por meio de educação a distância. A prioridade da UAB é ofertar formação para pessoal atuante na educação básica – professores, gestores e colaboradores, mas existem ofertas de formação para o público em geral. O Sistema UAB é coordenado pela Diretoria de Educação a Distância (DED) da CAPES.

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES’

Categorias: Pesquisa

Pibid e Residência Pedagógica anunciam resultado preliminar

qua, 16/05/2018 - 15:20

Dois programas de fomento à formação de professores da educação básica divulgam resultado preliminar nessa quarta-feira, 16. A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) anunciou as 281 instituições de ensino superior (IES) que tiveram documentação habilitada no Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid). No novo Programa de Residência Pedagógica, 241 IES tiveram projetos aprovados. Somados, os programas ofertam 90 mil bolsas em de cursos de licenciatura.

Instituições que não tiveram projetos aprovados têm até o dia 25 de maio para apresentar recurso. Nesta etapa de revisão, não cabe apresentação de novos documentos. O resultado final de ambos os programas será divulgado no fim de maio e os projetos tem previsão de início das atividades a partir de agosto. Apenas na divulgação do resultado final será divulgada a quantidade de cotas de bolsa aprovadas para cada projeto.

Programas
Com o objetivo de promover a iniciação do licenciando no ambiente escolar ainda na primeira metade do curso, o Pibid estimula a observação e a reflexão sobre a prática profissional no cotidiano das escolas públicas de educação básica desde o início da jornada do docente. Os selecionados serão acompanhados por um professor da escola e por um docente de uma das instituições de educação superior participantes do programa.

Já o Programa de Residência Pedagógica induz o aperfeiçoamento do estágio curricular supervisionado por meio da imersão do licenciando – que já esteja na segunda metade do curso – em uma escola de educação básica. A imersão deve contemplar, entre outras ações, regência de sala de aula e intervenção pedagógica.

Assim como no Pibid, cada selecionado será acompanhado por um professor da escola com experiência na mesma área de ensino do licenciando e por um docente de instituição de educação superior. Além de assegurar a continuidade do Pibid, os editais propõem o aperfeiçoamento da formação de professores para a educação básica e a valorização dos cursos de licenciatura.

O programa Residência Pedagógica foi instituído em 2018 pela Portaria 38/2018. A finalidade da iniciativa é apoiar instituições de ensino superior na implementação de projetos inovadores que estimulem a articulação entre teoria e prática nos cursos de licenciatura, conduzidos em parceria com as redes públicas de educação básica.

Confira os resultados:
Pibid
Residência Pedagógica

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura “CCS/CAPES”

Categorias: Pesquisa

Britannica Escola realiza treinamentos para professores em maio

ter, 15/05/2018 - 12:50

A equipe pedagógica do portal Britannica Escola realizará mais cinco treinamentos online voltados a professores da educação básica no mês de maio, nos dias 21, 22, 23 e 24. Periodicamente, são realizados encontros em diferentes horários, nos quais a equipe explica aos docentes como utilizar as ferramentas digitais da Britannica em sala de aula e também nas atividades complementares.

As inscrições são gratuitas e os professores podem escolher o horário mais conveniente para participar do treinamento. Cada sessão apresenta conteúdos por cerca de 60 minutos. Confira abaixo as próximas capacitações e os links para inscrição:

Data

Hora

Tema

Link para inscrição

21 de maio

Das 09h às 10h

Britannica Escola - Práticas de sala de aula

https://attendee.gotowebinar.com/register/1630426600535759873

22 de maio

Das 11h às 12h

Britannica Escola - Práticas de sala de aula

https://attendee.gotowebinar.com/register/8591724987055371777

23 de maio

Das 9h às 10h

Britannica Escola - Práticas de sala de aula

https://attendee.gotowebinar.com/register/736208087316755201

23 de maio

Das 16h às 17h

Britannica Escola - Práticas de sala de aula

https://attendee.gotowebinar.com/register/6312393402210669569

24 de maio

Das 14h às 16h

Britannica Escola - Práticas de sala de aula

https://attendee.gotowebinar.com/register/9056499547232640001

Em abril, participaram 361 professores nas cinco sessões de capacitações realizadas.

Britannica Escola
O portal Britannica Escola é uma parceria da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES/MEC) com a Encyclopædia Britannica uma das mais conhecidas e conceituadas editoras do mundo. Acessando a interface da Britannica Escola, alunos e professores poderão utilizar, durante o processo de aprendizado, ferramentas de ensino e recursos multimídia disponíveis no portal, como artigos de enciclopédia, imagens e vídeos, atlas do mundo, biografias, notícias diárias voltadas para as crianças, recursos interativos de geografia, jogos interativos, entre outros. O portal é todo em português e gratuito.

(CCS/CAPES - Brasília)

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura “CCS/CAPES”

Categorias: Pesquisa

R$ 31 mil para teses em saúde humana e bioética abre inscrições

seg, 14/05/2018 - 20:47

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), em parceria com a Associação de Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma), premiará as duas melhores teses brasileiras de 2017 nas áreas de Saúde Humana ou Bioética. Cada vencedor do Prêmio CAPES-Interfarma de Inovação e Pesquisa recebe o valor de R$ 31.045,24, troféu e certificado, custos para comparecer à cerimônia de entrega e bolsa de até 12 meses para cursar pós-doutorado no Brasil. O orientador do selecionado também recebe R$ 3 mil para participação em congresso nacional. Os prêmios serão entregues em 13 de dezembro, juntamente ao Prêmio CAPES de Tese.

O processo seletivo tem duas etapas. Na primeira fase, uma comissão de ao menos três integrantes escolhe uma tese na área de Saúde Humana ou Ética/Bioética no Brasil, nas áreas e subáreas de avaliação Medicina, Odontologia, Farmácia, Enfermagem, Biotecnologia ou de Ciências Biomédicas (que inclui Genética; Fisiologia, Bioquímica, Farmacologia; Imunologia, Microbiologia, Parasitologia e Biologia Celular).

Esta pré-seleção ocorre nos programas de pós-graduação das instituições de ensino superior, garantida ampla divulgação do processo seletivo. Após a indicação da tese vencedora pela comissão de avaliação, o coordenador do programa de pós-graduação será responsável pela inscrição da tese, exclusivamente, pela página do programa até o dia 27 de junho de 2018.

O segundo momento conta com o voto de nova comissão composta por ao menos três avaliadores, incluindo o presidente da CAPES.

Acesse o edital completo do Prêmio CAPES-Interfarma.

(Brasília – CCS/CAPES)

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES’

Categorias: Pesquisa

Inscrições abertas para Prêmio CAPES de Tese 2018

seg, 14/05/2018 - 15:33

Estão abertas, até 27 de junho, as inscrições para o Prêmio CAPES de Tese 2018, que reconhecerá as melhores teses defendidas em 2017. Essa edição pagará mais de R$ 300 mil em benefícios aos agraciados.

Criado em 2005, o Prêmio CAPES de Tese é constituído pelo Prêmio CAPES de Tese e o Grande Prêmio CAPES de Tese e é outorgado anualmente em reconhecimento às melhores teses de doutorado aprovadas nos cursos de pós-graduação adimplentes e reconhecidos no Sistema Nacional de Pós-Graduação em cada uma das 49 áreas do conhecimento. Os critérios de premiação deverão considerar: a originalidade do trabalho; sua relevância para o desenvolvimento científico, tecnológico, cultural, social e de inovação; o valor agregado pelo sistema educacional ao candidato. Duas teses em cada uma das áreas também poderão ser agraciadas com Menção Honrosa. Serão concedidos, ainda, prêmios especiais para áreas pré-determinadas em parceria com a Fundação Carlos Chagas e com a Comissão Fulbright. O Grande Prêmio CAPES de Tese será outorgado em parceria com a Fundação Conrado Wessel.

Inscrições
A pré-seleção das teses a serem indicadas ao Prêmio CAPES de Tese ocorrerá nos Programas de Pós-Graduação das Instituições de Ensino Superior (IES). Cada programa de doutorado deverá instituir uma comissão de avaliação para selecionar a tese a ser inscrita, de acordo com os critérios estabelecidos no Edital nº 16/2018. Após a indicação da tese vencedora pela comissão de avaliação, o coordenador do Programa de Pós-Graduação será responsável pela inscrição do trabalho no sistema da CAPES até o dia 27 de junho de 2018. Após avaliação da comissão de premiação instituída pela CAPES, o resultado será divulgado em setembro.

Prêmio CAPES de Tese
O Prêmio consiste em diploma, medalha e bolsa de pós-doutorado nacional de até 12 meses para o autor da tese; auxílio para participação em congresso nacional, para o orientador, no valor de R$ 3 mil; distinção a ser outorgada ao orientador, coorientador e ao programa em que foi defendida a tese; além de passagem aérea e diária para o autor e um dos orientadores da tese premiada para que compareçam à cerimônia de premiação, que ocorrerá no dia 13 de dezembro de 2018.

A Fundação Carlos Chagas ainda premiará cada tese vencedora nas áreas de Educação e de Ensino com R$ 15 mil e outros R$ 5 mil para os reconhecidos nas mesmas áreas na categoria Menção Honrosa. Pela Comissão Fulbright, será concedida uma bolsa de pós-doutorado pelo período de quatro meses no valor total de US$ 16 mil para um dos vencedores do Prêmio CAPES de Tese cujo trabalho evidencie a amplitude e a profundidade das relações Brasil-Estados Unidos.

Grande Prêmio
Em parceria com a Fundação Conrado Wessel, o Grande Prêmio é outorgado para a melhor tese selecionada entre as vencedoras do Prêmio CAPES de Tese, agrupadas em três grupos de grandes áreas. Em cada ano, um cientista ilustre, brasileiro ou que se tenha radicado no Brasil, cuja pesquisa se tenha enquadrado no conjunto em que a premiação é concedida, é homenageado em cada uma das grandes áreas. Em 2018, serão homenageados Amílcar Vianna Martins, na grande área Ciências Biológicas, Ciências da Saúde e Ciências Agrárias; Alberto Luiz Galvão Coimbra, nas Engenharias, Ciências Exatas e da Terra e Multidisciplinar (Materiais e Biotecnologia); e Juarez Rubens Brandão Lopes, nas Ciências Humanas, Linguística, Letras e Artes e Ciências Sociais Aplicadas e Multidisciplinar (Ensino). Concorrem automaticamente ao Grande Prêmio as teses selecionadas para a atribuição do Prêmio relativo à sua área.

O Grande Prêmio consiste em certificado de premiação, troféu e bolsa de pós-doutorado internacional de até 12 meses para o autor da tese; auxílio para uma participação em congresso internacional, para o orientador, no valor de R$ 9 mil; certificado de premiação ao orientador, coorientador e ao programa em que foi defendida a tese; e passagem aérea e diária para o autor e um dos orientadores da tese premiada para que compareçam à cerimônia de premiação. Pela Fundação Conrado Wessel, são oferecidos três prêmios no valor de U$ 15 mil cada um para cada premiado nas três grandes áreas.

(Brasília - CCS/CAPES)

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura “CCS/CAPES”

Categorias: Pesquisa

Programa de cooperação com a França prorroga inscrições

qui, 10/05/2018 - 15:30

O programa CAPES/Cofecub, que seleciona projetos conjuntos de pesquisa entre instituições de ensino superior e públicos brasileiros e franceses, teve seu prazo de inscrição prorrogado. Com a publicação do novo calendário, as inscrições podem ser feitas até o dia 14 de maio.

Inscrições
Os projetos que atenderem aos requisitos descritos no edital deverão ser inscritos exclusivamente pela internet, mediante o preenchimento do formulário de inscrição e o envio de documentos eletrônicos até o dia 9 de maio, na página do programa. A candidatura no Brasil deverá ser apresentada em português. A proposta em francês deverá ser encaminhada pela equipe francesa para o link disponibilizado para este fim pelo Cofecub. O resultado está previsto para ser divulgado em dezembro.

Serão selecionados até 30 projetos conjuntos de pesquisa para início das atividades a partir de 2019 nas diversas áreas de conhecimento, mediante decisão conjunta entre as agências financiadoras e disponibilidade orçamentária e financeira da CAPES.

As propostas devem apresentar planejamento de atividades em módulos anuais, considerando a duração máxima de financiamento dos projetos de 4 anos. O segundo biênio do projeto está condicionado à aprovação de relatório parcial de atividades, das prestações de contas anuais, do plano de atividades atualizado para os dois últimos anos e à disponibilidade orçamentária das agências financiadoras.

Benefícios
São itens financiáveis no âmbito do programa: missões de trabalho, recurso para material de consumo e serviços de terceiros, conforme especificados no Edital, levando-se em consideração o valor limite de até R$ 140 mil reais para financiamento de quatro anos de projeto. Também estão previstas missões de estudos aos projetos selecionados, nas modalidades doutorado sanduíche e pós-doutorado.

Os alunos selecionados para utilizar a cota de bolsa de estudo deverão obrigatoriamente possuir o número válido de ORCID quando da inscrição no site da Capes pelo coordenador do projeto.

Confira a alteração do cronograma.

Acesse o Edital nº 8/2018 completo.

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES’

Categorias: Pesquisa

Programa da CAPES para elaboração de recursos para acessibilidade divulga resultado preliminar

qui, 10/05/2018 - 15:10

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) publicou nesta quinta-feira, 10, o resultado preliminar do Edital nº 3/2018, referente ao programa Ferramentas de acessibilidade. O edital estimula projetos de inovação que contribuam para o desenvolvimento tecnológico da educação acessível no Brasil. A previsão é de que o resultado final seja divulgado no dia 28 de maio.

De acordo com o edital, ferramentas de acessibilidade são programas de computador que possam ser utilizados em plataformas e navegadores diversos, que eventualmente incorporem algum tipo de dispositivo adaptável, com o propósito de dar acessibilidade ou inclusão por meio de tecnologias assistivas. As ferramentas poderão incorporar soluções de software e hardware, de uso local ou remoto.

Os projetos aprovados serão financiados com recursos no valor global estimado de R$ 1 milhão para itens de capital e custeio oriundos do orçamento da CAPES, de acordo com valores disponíveis pelo Projeto de Lei Orçamentária Anual de 2018. Cada projeto deverá ter o valor máximo de financiamento de R$ 200 mil.

Foi aceito um projeto por Instituição de Ensino Superior pertencente ao programa Universidade Aberta do Brasil (UAB). Os produtos gerados têm a possibilidade de implantação em outras unidades acadêmicas de outras instituições. O compartilhamento de recursos é uma das prerrogativas do Edital. A viabilidade de implantação foi considerada na análise e pontuação do projeto.

Acesse o resultado preliminar.

UAB
Criada em 2005, a Universidade Aberta do Brasil (UAB) é uma rede formada por instituições públicas que oferece cursos de nível superior por meio de educação a distância. A prioridade da UAB é ofertar formação para pessoal atuante na educação básica – professores, gestores e colaboradores, mas existem ofertas de formação para o público em geral. O Sistema UAB é coordenado pela Diretoria de Educação a Distância (DED) da CAPES.

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES’

Categorias: Pesquisa

Programa da CAPES paga até 300 participações em eventos no exterior

qua, 09/05/2018 - 19:42

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) vai apoiar até 300 professores ou pesquisadores para apresentação de trabalho em eventos a ser realizados fora do país. O anúncio foi feito no novo edital do Programa de Apoio à Participação em Eventos no Exterior (Paex), publicado nesta quarta-feira, 9, no Diário Oficial da União. Os recursos pretendem ampliar a visibilidade da produção científica, tecnológica e cultural gerada no Brasil. Inscrições devem ser feitas até às 17h do dia 06 de junho na página do programa.

Interessados em receber o patrocínio devem ter diploma de doutorado reconhecido e vínculo empregatício em instituição brasileira de ensino ou pesquisa. Recém-formados podem apresentar a ata de defesa da tese com uma declaração de conclusão de curso. Além dos documentos, é necessário submeter um trabalho a congresso ou evento semelhante no exterior. O candidato precisa possuir um registro no ORCID.

O apoio consiste em um valor único para custear estadia e translado de ida e volta, pago em uma parcela. A Portaria CAPES nº 245/2011 define os valores dos auxílios de acordo com o país de destino. Apenas proponentes que não receberam auxílio em 2017 podem solicitar apoio nesta edição.

Mais informações pelo endereço cce@capes.gov.br.

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES’

Categorias: Pesquisa

Edital seleciona pesquisador para atuar na Universidade de Harvard

qua, 09/05/2018 - 18:39

Foi divulgado nesta quarta-feira, 9, o resultado do edital do Programa Cátedra CAPES/Universidade de Harvard nos EUA, que selecionou um notável pesquisador/professor sênior do Brasil para bolsa de até 12 meses por ano acadêmico da instituição anfitriã. O projeto selecionado tem o título “Imunologia Translacional” e pertence à Universidade de São Paulo.

O selecionado receberá, pela CAPES, bolsa no valor de US$ 10.400 pagos apenas nos meses de efetiva permanência nos EUA, auxílio deslocamento e auxílio seguro saúde. Pela instituição anfitriã, receberá estipêndio único no valor de US$ 8 mil, referente à auxílio instalação ou despesas relacionadas à pesquisa ou pessoais, tais como alojamento, a critério do professor visitante; e acesso às instalações e serviços da Universidade normalmente fornecidos a acadêmicos visitantes, como espaço de escritório e conexão à internet, laboratórios e equipamentos apropriados, bibliotecas, e qualquer outra cortesia ou comodidade normalmente fornecida à comunidade acadêmica.

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES’

Categorias: Pesquisa

Mestrado profissional em educação física em rede nacional tem aula inaugural

seg, 07/05/2018 - 18:56

A Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho” (Unesp) será a universidade coordenadora do primeiro Mestrado Profissional em Educação Física (PROEF) em rede nacional oferecido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Para celebrar o início do curso, um evento de abertura foi realizado no Núcleo de Ensino à Distância (NEaD) da Unesp no dia 13 de abril, seguido de uma aula inaugural ministrada pela professora Denise de Paula Albuquerque, coordenadora do PROEF.

O evento foi acompanhado ao vivo por alunos, professores e coordenadores envolvidos com o curso pelo Brasil. Se por um lado o curso é um marco importante no ensino da educação física, ele também impõe desafios aos professores e coordenadores que ainda não dispõem de referenciais para um curso a distância no momento de elaborar, por exemplo, parâmetros de avaliação ou indicadores de qualidade. “Eu digo que nós vamos construir uma história. O nosso grupo é formado por pessoas de diferentes contextos do país. Vamos trazer a realidade de cada um e estabelecer comissões que possam discutir e estabelecer esses parâmetros”, apontou a professora Denise. “Vamos ter momentos de discutir a perspectiva nacional da educação física, mas também de debater o contexto específico de cada região”.

A coordenadora ainda ressaltou que a formação dessa rede é fundamental para dar corpo a um curso sólido de formação profissional que tenha foco no cotidiano da escola. “A ideia do curso é oferecer o conteúdo e as ferramentas que os professores vão precisar para a transformação dos seus alunos no que nós chamamos de ‘chão da escola’. Neste sentido, a rede é importante para pensar este novo formato de ensino.”

Estrutura
O Mestrado Profissional em Educação Física tem um formato semipresencial no qual parte das atividades será realizada no ambiente virtual e parte em atividades presenciais em polos espalhados pelo país e orientadas por coordenadores regionais. “Espaço e distância não podem mais ser um impedimento para se chegar ao conhecimento”, João Lima Sant’anna, pró-reitor de Pós-Graduação da Unesp. “No contexto tecnológico de hoje, a sala de aula está com os dias contados como única forma de acessar o conhecimento.”

Para viabilizar uma estrutura adequada para um curso híbrido, foi estabelecida uma parceria com o Núcleo de Ensino à Distância (NEaD) da Unesp, que é o responsável pela elaboração dos conteúdos à distância e pelo treinamento dos professores.

Klaus Schlünzen Junior, coordenador do NEaD, concorda com a importância histórica da inauguração do mestrado em educação física. “Construir escolas hoje também é construir redes. Redes como esta que vocês estão criando entre coordenadores, professores e alunos para fomentar discussões sobre o curso”, aponta. Ao todo, o curso recebeu 181 inscritos em 14 polos localizados em universidades associadas pelo Brasil.

Para o professor Marcelo Alves Ramos, da Universidade de Pernambuco (UPE), que representou as universidades associadas, o curso é um marco inovador no ensino da educação física, mas alerta para a necessidade de os coordenadores estarem atentos a problemas que possam surgir conforme comecem as aulas. “Mestrados profissionais estão em evidência, mas exigem reflexão para que suas propostas estejam de acordo com a perspectiva apresentada pelo programa”.

São instituições integrantes do PROEF: Unesp FCT Presidente Prudente, Unesp FC Bauru, Unesp IB Rio Claro, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Universidade de Pernambuco (UPE), Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande (Unijuí), Universidade Federal de Goiás (UFG), Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Universidade Estadual de Maringá (UEM), Universidade Federal de Rio Grande do Norte (UFRN), Universidade de Brasília (UnB), Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

PROEB
O mestrado em educação física é o décimo oferecido pela CAPES no âmbito da Programa de Mestrado Profissional para Qualificação de Professores da Educação Básica (PROEB), programa que por objetivo a formação continuada stricto sensu dos professores em exercício na rede pública de educação básica. “É parte do projeto da CAPES criar mestrados profissionais em todas as áreas da licenciatura”, elogiou João Lima Sant'Anna Neto.

Além de promover a formação continuada dos professores da rede pública, o PROEB também tem como objetivo instituir uma rede nacional de programas de mestrados profissionais organizados por universidades notórias na formação de professores e criar uma rede de reflexão sobre a realidade do ensino básico público, apontando perspectivas de mudanças e respostas aos problemas do cotidiano da escola e da sociedade.

O PROEB possui atualmente cursos nas áreas de Matemática (Profmat); Letras (Profletras); Ensino de Física – MNPEF (ProFis); Artes (ProfArtes); História (ProfHistória); Educação Física (ProEF); Química (ProfQui); Filosofia (Prof-Filo); Sociologia (ProfSocio); e Biologia (ProfBio). Também são ofertados neste mesmo formato os cursos em Administração Pública (ProfiAP); em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos (ProfÁgua); e em Ensino de Ciências Ambientais (ProfCiamb).

UAB
Criada em 2005, a Universidade Aberta do Brasil (UAB) é uma rede formada por instituições públicas que oferece cursos de nível superior por meio de educação a distância. A prioridade da UAB é ofertar formação para pessoal atuante na educação básica – professores, gestores e colaboradores, mas existem ofertas de formação para o público em geral. O Sistema UAB é coordenado pela Diretoria de Educação a Distância (DED) da CAPES.

(Brasília – CCS/CAPES, com informações da Unesp)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES’

Categorias: Pesquisa

CAPES divulga lista com novos coordenadores de área

seg, 07/05/2018 - 16:46

A relação de coordenadores de área de avaliação está completa com a divulgação dos novos coordenadores adjuntos na sexta-feira, 4, pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Cada uma das 49 áreas possui um coordenador, um coordenador adjunto e um coordenador adjunto de mestrado profissional. Os representantes terão mandato de quatro anos, com encerramento em 2022.

Durante a seleção dos coordenadores, cada programa de pós indicou cinco nomes usando o sistema da Plataforma Sucupira em dezembro de 2017. Em seguida, a Diretoria de Avaliação da CAPES elaborou relatórios contendo as indicações, a manifestação individual de aceite do candidato e a apresentação de um plano de atividades. O Conselho Superior da CAPES recebeu e analisou os dados e submeteu uma lista tríplice à Presidência da fundação, que emitiu o parecer final.

Os coordenadores de área são consultores que supervisionam, planejam e executam as atividades de suas áreas junto à CAPES, inclusas as ações relativas à avaliação dos programas de pós-graduação. Dentre os 24 membros do Conselho Técnico-Científico da Educação Superior (CTC-ES), 18 são coordenadores de área. O Conselho delibera em última instância sobre propostas de cursos novos e notas atribuídas na avaliação periódica dos programas de pós-graduação.

Confira a lista com os nomes escolhidos.

Leia também:
CAPES divulga novos coordenadores das áreas de Ciências Ambientais, Ensino e Nutrição
CAPES divulga relação de novos coordenadores de área

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES’

Categorias: Pesquisa

CAPES patrocina vinda de pesquisadores de alto nível para o Brasil

sex, 04/05/2018 - 20:27

Interessados em apresentar projetos de cooperação acadêmica internacional em nível de pós-graduação com vistas a receber patrocínio para a vinda de docentes e pesquisadores de alto nível para o Brasil têm até o dia 22 de junho para fazer a inscrição no novo edital do programa Escola de Altos Estudos.

A Escola de Altos Estudos tem por objetivo apoiar os programas de pós-graduação brasileiros a promover a realização de visitas de curta duração a instituições de ensino superior (IES) e institutos ou centros de pesquisa e desenvolvimento públicos brasileiros de professores e pesquisadores de reconhecido prestígio internacional, atuantes no exterior, em todas as áreas do conhecimento.

O valor a ser aplicado no âmbito do edital será de até R$ 125 mil por proposta, sendo até R$ 77 mil reais para gastos com manutenção de projeto, incluindo a aquisição de passagens aéreas, e duas cotas de bolsa na modalidade Professor Convidado do Exterior, a serem executados conforme a disponibilidade orçamentária e financeira anual.

Acesse o edital.

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura "CCS/CAPES"

 

Categorias: Pesquisa

Projetos conjuntos entre Brasil e Alemanha recebem até R$ 200 mil

sex, 04/05/2018 - 14:47

Instituições de ensino superior (IES) brasileiras interessadas em realizar projetos de pesquisa em conjunto com a Alemanha podem inscrever propostas até 18 de junho no programa CAPES/PROBRAL. A iniciativa financia até R$ 200 mil por projeto para apoiar até 30 propostas de mobilidade de docentes e estudantes de doutorado e pós-doutorado.

Cada projeto deve prever até quatro anos de atividades, divididos em módulos anuais. A implementação do terceiro e quarto períodos depende de aprovação em uma avaliação das atividades. As ações devem envolver uma parceria entre instituições de ensino superior de cada país; ter caráter inovador, fazendo confluir questões institucionais, regionais e nacionais. Também faz parte dos itens avaliados o aprendizado da língua no país parceiro, assim como as propostas de inovações bilaterais no treinamento e na educação.

Cada proposta deverá conter planejamento de atividades em módulos anuais, considerando a duração de até dois anos do projeto, podendo ser renovado por até mais dois anos. O projeto deve iniciar em janeiro de 2019, ter caráter institucional e ser coordenado por docente brasileiro.

O programa Probral é resultado da parceria entre a CAPES e o Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD).

Acesse o Edital nº 13/2018.

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES’

Categorias: Pesquisa

Páginas